quarta-feira, 7 de junho de 2017

IFRN - CAMPUS APODI INFORMA!

👉Estão ABERTAS AS INSCRIÇÕES para o processo seletivo para o 2° semestre de 2017 no curso técnico de nível médio na forma subsequente em química (noturno).
👉As inscrições serão do dia 02 a 15 de maio através do site http://processoseletivo.ifrn.edu.br/
👉São ofertadas 40 vagas. A prova será realizada no dia 11 de junho de 2017.
👉Para mais informações acesse:
https://goo.gl/w48vb2

A PERGUNTA QUE SE FAZ AGORA, TEM MAIS?

Qual vai ser o próximo político do Rio Grande do Norte a ver o sol nascer quadrado?
Teria mais alguém?
Ou termina em Henrique Alves?

COMO FICAM AS QUESTÕES POLÍTICAS DO PMDB PARA 2018 APÓS A PRISÃO DE HENRIQUE ALVES?

Os episódios de ontem envolvendo o ex-deputado e ex-ministro, Henrique Eduardo Alves, estão sendo analisados cuidadosamente pelo mundo político.
Independentemente da situação jurídica de Henrique, que é bastante complicada, a projeção sobre o caráter político da questão foi alvo ontem de muitas conversas. Surgem muitas questões.

Henrique está fora das eleições de 2018? Até mesmo das articulações?

Minha resposta é que dependerá do tempo de prisão e caso seja solto, das condições que lhe foram impostas pela Justiça. Dificilmente Henrique terá uma condenação em segundo grau até meados do ano que vem, impedindo-o de se candidatar devido a Lei da Ficha Limpa.
Porém, se permanecer preso, ou se for solto para cumprir uma prisão domiciliar, estaria impedido de participar da eleição. E de articular.

A situação de Henrique complica toda a família Alves?
Respondo que atrapalha, mas não impede nada. Carlos Eduardo, Garibaldi e Waltinho têm vida política própria longe da sombra de Henrique, mas é evidente que sofrerão pelas sequelas da situação exposta ao grande público.

Carlos Eduardo ainda terá condições de ser candidato ao Governo?
Claro que terá. A candidatura de Carlos ao Governo passa antes de tudo por um estudo de viabilidade que não será determinada pela união ou não com Henrique, mas sim pela gestão em Natal e pela projeção positiva de sua imagem fora de Natal.

Com a situação de Henrique, Walter Alves se consolida como candidato a deputado federal?
Sem dúvida nenhuma. Com Henrique na disputa, Waltinho teria muitas dificuldades de uma eleição, uma vez que a eleição de dois Alves para federal se apresentava como um desafio bastante complexo. Sem Henrique, Waltinho passa a ser o principal beneficiário da estrutura que o PMDB mantém nos 167 municípios do RN.

E Garibaldi, com o primo nessa situação, ainda seria candidato a Senador?

A situação de Garibaldi passa a ter um ângulo novo de visão. Ele não era muito fã de levar o PMDB para uma aliança com Carlos Eduardo, mas subjugava-se ao desejo de Henrique por essa aliança. Caso Henrique não venha a exercer influência no pleito de 2018 devido sua situação jurídica, é provável que Garibaldi pense em conduzir o PMDB por outros caminhos. Caberia ao senador todo poder decisório dos rumos do PMDB e se ele disputaria a reeleição ou não.

*Por: Neto Queiroz.

DIA 10 TEM ARRAIÁ DA ALEGRIA NO BACURAU 1

Será no dia 10 de junho, na rua da Alegria, bairro Bacurau 1, Apodi-RN!
Você é convidado!!!!

Sobrevivência política de Henrique seria filiação ao PT

Preso por corrupção, o ex-ministro Henrique Alves (PMDB) vê sua carreira política ruir. Sua chance de voltar ao Congresso é praticamente nula. A única maneira de voltar à política sem sofrer rejeição seria se filiar ao PT, partido que trata seus filiados envolvidos em escândalos como heróis da nação.
Essa nota, obviamente, trata-se de uma ironia. No entanto, é fato que o eleitor comum é disenterias do militante petista. Não perdoa. Aqui jaz a carreira política de Henrique, que entrará no ostracismo político do Estado.

*O Xerife.