segunda-feira, 17 de julho de 2017

Guerra de facções pode ter sido o motivo de duas mortes na Favela do Fio em Mossoró

Marcelo Martins da Silva de 35 anos e Paulo Mendes Rodrigues da Costa, eleva para 135 o numero de mortos em Mossoró em 2017.

Tiroteio na noite de domingo, 16 de julho, termina com dois mortos e um baleado, na Favela do fio, em Mossoró, no Oeste do Rio Grande do Norte. Cerca de 15 homens, de duas facções rivais estariam envolvidos no tiroteio, que terminou com a morte de Marcelo Martins da Silva de 35 anos de idade e Paulo Mendes Rodrigues da Costa.
Segundo informações da policia, a Favela do Fio, já foi dominada pelo Primeiro Comando da Capital, “PCC” que perdeu o domínio para o Sindicato do RN, “SDC” e desde ontem, 15, as duas facções estariam em conflito, com o “PCC” querendo de volta o domínio da Favela.
A policia acredita que os integrantes do “PCC” foram surpreendidos quando tentaram invadir a Favela no inicio da noite de hoje, 16 de julho.
Moradores relataram a policia que a troca de tiros demorou muito tempo e só depois, foi possível perceber a presença das duas vitimas, já sem vida no meio da Rua.
Marcelo Martins, que segundo informações, comandava os “PCC” em Mossoró, foi encontrado morto na Rua José Malaquias de Oliveira e a cerca de 300 metros, na Rua Maria Nunes da Silva, o corpo de Paulo Mendes, foi encontrado crivado de balas. Ele, segundo informações, foi acusado de repassar informações para o grupo rival e teria sido expulso de casa na Favela.
Marcelo Martins cumpriu pena por trafico de drogas e um crime de homicídio, com passagens pela Penitenciaria Mario Negocio em Mossoró, Alcaçuz em Nísia Floresta e há pouco tempo havia retornado da Penitenciária Federal de Catanduvas, no estado do Paraná.

*O Câmera.
Postar um comentário